09 Setembro 2022, 07:51

Venezuela: Mais de 2.460 pessoas afetadas pelas chuvas em várias regiões do país

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Caracas, 12 ago 2022 (Lusa) — O mau tempo dos últimos dias na Venezuela afetou 2.460 pessoas, que viram as suas propriedades inundadas, os seus bens danificados e várias casas destruídas, informaram as autoridades locais.


O maior número de afetados registou-se no estado de Barinas, no centro-oeste do país, onde o rio Socopó transbordou, afetando mais de 2.200 pessoas de 560 famílias no município António José de Sucre, segundo o governador de Barinas.


Em declarações à Unión Rádio, Sérgio Garrido, explicou que 191 casas sofreram danos estruturais e que o mau tempo afetou ainda outros municípios daquele estado.


Entretanto, o ministro do Interior e Justiça da Venezuela, Remígio Ceballos Ichaso, explicou que Grupos para a Assistência de Emergências estão a deslocar-se para Puerto Maya (entre os estados de Arágua e La Guaira, a oeste da capital, Caracas) para apoiar a população local afetada pelo mau tempo.


O ministro divulgou um vídeo nas redes sociais onde se vê as equipas de socorro a avançarem, em motocicletas, por estradas interrompidas pela queda de árvores e deslizamentos de terra.


Citando dados do Ministério de Interior e Justiça, a imprensa local refere que “há mais de 700 famílias afetadas” pelo mau tempo ao longo do território venezuelano.


As autoridades venezuelanas ativaram, quarta-feira, o Centro Nacional de Controlo de Emergências e Desastres, devido ao mau tempo que provocou inundações em nove estados do país, inclusive na capital, Caracas.


“Foi ativado o Centro Nacional de Controlo de Emergências e Desastres”, anunciou Remígio Ceballos Ichaso, na rede social Twitter.


Ceballos explicou que “o Sistema de Gestão de Riscos está a prestar assistência ao povo venezuelano em todo o território nacional, em coordenação com governadores e presidentes de câmaras municipais”.


Na capital, registaram-se inundações em San Martin e Altamira, no centro e leste de Caracas, dificultando a circulação de viaturas particulares e autocarros.


Por outro lado, o rio Guaire transbordou, afetando pelo menos 120 famílias de Petare (leste de Caracas) cujas casas ficaram inundadas.


Em Táchira, no leste da Venezuela, as chuvas afetaram mais de 140 pessoas e causaram danos materiais em 22 residências na cidade de Capacho Viejo.


Através da televisão estatal, o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou a todas as autoridades do país que estejam prontas, nos municípios, para acorrer aos incidentes causados pelas chuvas.


“Atenção a todos os governadores, presidentes de câmara, ministros e autoridades. Temos de estar sempre alerta quando cai uma chuvada como esta. Temos tido uma intensa atividade neste período de chuva”, disse Maduro.


Segundo as rádios locais, além de Caracas, registaram-se chuvas fortes nos estados de Barinas, La Guaira, Arágua, Mérida, Miranda, Carabobo, Apure, Zúlia e Táchira.


Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia e Hidrologia, há uma importante instabilidade atmosférica nos estados do centro da Venezuela.



FPG // VQ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário