08 Dezembro 2022, 02:23

Violações e assassinatos aumentaram 60% no segundo trimestre na África do Sul

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Joanesburgo, 20 ago 2021 (Lusa) — As violações e assassinatos na África do Sul aumentaram cerca de 60% durante o segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2020, quando o país se encontrava num apertado confinamento contra a covid-19, anunciou hoje a polícia.

De acordo com as autoridades, foram registadas pelo menos 10.000 violações e 5.700 assassinatos entre abril e junho, noticiou a agência France-Presse.

Apesar do aumento de 60% face ao período homólogo, estes números representam apenas um aumento de 1% face aos mesmos três meses de 2019, antes da pandemia.

“O aumento de dois dígitos não reflete necessariamente a realidade porque é comparado a um ano anormal, quando o país estava parado”, apontou o ministro da Polícia, Bheki Cele, numa conferência de imprensa.

Entre abril e junho, as restrições para a contenção da covid-19 foram significativamente atenuadas.

A África do Sul é um dos países mais violentos do mundo, registando um aumento do número de assassinatos.

Entre 2019 e 2020, as autoridades registaram mais de 21.000 casos, um aumento de 1,4% face ao ano anterior.

Entre as razões para estes assassinatos estão discussões, mal-entendidos, e raiva ao volante.

JYO // LFS

Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário