25 Maio 2022, 04:23

Wall Street cai em contexto de tensão geopolítica e aperto monetário pela Fed

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Nova Iorque, 25 jan 2022 (Lusa) — A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em baixa, com o Dow Jones a anular o prejuízo, antes de uma reunião da Reserva Federal (Fed) sobre política monetária e em contexto de tensões geopolíticas internacionais.


os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average, que chegou a estar a perder dois por cento na primeira metade do dia, conseguiu recuperar o essencial do terreno perdido e acabou a desvalorizar 0,19%, para os 34.297,73 pontos.


O tecnológico Nasdaq, que chegou a estar a recuar três por cento, teve fraca capacidade de recuperação e caiu 2,28%, para as 13.539,29 unidades.


Por fim, o alargado S&P500 concluiu com um recuo de 1,22%, para os 4.356,45 pontos.


O dia em Wall Street correu segundo um cenário em parte similar ao da véspera, com os índices em forte baixa durante a sessão e, depois, a recuperarem com o aproximar do final da sessão, quando os investidores são atraídos pelos baixos preços das ações, em busca de bons negócios.


Mas desta vez o Nasdaq permaneceu claramente em terreno negativo.


“Os investidores mantiveram-se alerta, perante as tensões geopolíticas e o anúncio que vai sair da reunião da Fed”, aguardado para quarta-feira, indicaram os analistas do Wells Fargo.


A Fed começou hoje uma reunião do seu comité de política monetária (FOMC, na sigla em Inglês) e deve divulgar um comunicado durante o dia de quarta-feira, antes de uma conferência de imprensa do seu presidente, Jerome Powell, às 19.30 de Lisboa.


Se uma subida da taxa d juro de referência imediata não está na ordem do dia, a instituição deve dar sinais sobre o volume e a cadência do aperto monetário que se anuncia.


Enquanto até agora, a Fed tinha dado a entender que iria proceder a três subidas do preço dos fundos federais, de 25 pontos-base (0,25%) cada uma, durante o ano, os investidores estão agora à espera de quatro subidas.


Ao encarecer o custo do dinheiro, as subidas das taxas aparecem como desfavoráveis às empresas, aos seu resultados futuros e, portanto, às suas ações.


Mas, para Peter Cardillo, da Spartan Capital Securities, a principal inquietação do dia foi a escalada das tensões a prop+ossito das intenções russas quanto à Ucrânia.


“A maior preocupação é a perspetiva de uma guerra iminente entre a Ucrânia e a Rússia. É esta a razão pela qual temos esta volatilidade”, afirmou.


“Se se impuserem pesadas sanções à Rússia, isso pode ter consequências no mercado petrolífero bem além do que esperamos”, avançou Cardillo. “Isso seria negativo para a economia”.


Os EUA já garantiram que, em caso de invasão russa da Ucrânia, vão interditar exportações tecnológicas para a Federação Russa.


Em ambiente de descida de cotações, o título da empresa norte-americana de aeronáutica e defesa Raytheon Technologies valorizou 2,49% apesar de ter apresentado resultados mitigados em 2021 e previsões dececionantes para 2022.



RN//RBF


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário