08 Dezembro 2022, 05:12

Wall Street fecha em alta após garantias do Fed e medidas do BCE para conter inflação

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Nova Iorque, 08 set 2022 (Lusa) — A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta e o Dow Jones, o principal indicador, subiu 0,61%, após a garantia da Reserva Federal (Fed) dos EUA em conter a inflação e a subida dos juros anunciada pelo BCE.


Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average avançou 193,24 pontos, para 31.774,52 pontos, enquanto o seletivo S&P 500 subiu 0,66%, para 4.006,18 pontos.


O Nasdaq Composite Market, que reúne as principais empresas de tecnologia, cresceu 0,60%, para 11.862,13 pontos.


Pelo segundo dia consecutivo a bolsa de Nova Iorque fechou no ‘verde’, após três semanas de quebras devido a preocupações com a evolução da economia mundial.


Os ganhos de hoje coincidem com as novas declarações do presidente do Fed dos EUA, Jerome Powell, sobre a intenção em continuar a aumentar as taxas de juro pelo tempo que for necessário.


“A história claramente que nos adverte contra o relaxamento prematuro da política. Posso garantir que estamos muito comprometidos com este projeto e continuaremos a fazê-lo até que o trabalho esteja concluído”, salientou Powell durante um discurso em Washington.


O Banco Central Europeu (BCE) anunciou hoje um novo aumento de 0,75 pontos base na taxa de juros, até 1,25%, como parte das suas tentativas em conter a alta inflação entre os países da zona do euro.


Além disso, reviu em alta a sua projeção de inflação na zona do euro para este ano, para 8,1%, 1,3 pontos acima do anterior, assim como para 2023, para 5,5% (mais dois pontos) e a partir de 2024, para 2,3%. (mais dois décimos).


Apenas três setores fecharam no vermelho, liderados por comunicações (-0,44%), enquanto os maiores aumentos foram registados em saúde (1,77%), financeiro (1,74%) e matérias-primas (0,98%).


Entre as 30 empresas listadas no Dow Jones, os maiores ganhos foram para a Salesforce (2,36%), JPMorgan Chase (2,33%) e Goldman Sachs (1,46%), enquanto entre as seis que fecharam no ‘vermelho’, destacou-se a 3M. (- 1,06%), Apple (-0,97%) e Honeywell International (-0,67%).


Em destaque esteve também o comportamento das ações da fabricante de carros elétricos Rivian, que subiu 10,92%, depois de anunciar que estava a preparar uma parceria com a Mercedes-Benz para fabricar carrinhas na Europa.



DMC // RBF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário